2012 – O princípio do fim ou um novo começo?

Não vai ser novidade para a maioria de vós, (e muito menos para a minoria que costuma ler este blog com regularidade), que o ano 2012 do calendário gregoriano está, desde há longa data, marcado a vermelho por historiadores, profetas (da desgraça  e outros), astrólogos,  astrónomos, velhos do Restelo, optimistas e pessimistas…

3276407960_b21bb09121Mais precisamente, (pelo menos a crer na maioria erudita que estuda o fenómeno), o dia 21 de Dezembro desse ano será, esse sim,  uma data memorável, ainda que ninguém esteja bem de acordo sobre a razão dessa certeza – mas as opiniões dividem-se entre, maioritariamente, o fim do mundo (como o conhecemos e não só) ou o começo de uma nova era (boa ou má… ainda em dúvida) – de qualquer das formas acho infeliz a escolha da data, e já lancei uma petição para a alterar – cai no meu dia de anos e tenho coisas marcadas, que diabos!

Como tal, qualquer alteração cataclísmica e/ou milenar na ordem de toda a vida na Terra tem de esperar que eu apague as velas (entre as nove e as dez da noite, digamos) e só depois prosseguir com a destruição – não só é absolutamente lógico, como da mais elementar boa educação que o cosmos espere que eu cumpra com a minha rotina anual, e a abertura de pelo menos uma prendinha.

Dito isto, e porque nem tudo gira à minha volta (mas devia, dado que à velocidade que consumo McDonalds e Telepizza já possuo massa suficiente para ter satélites a orbitar-me…), há, neste momento, um conjunto de teorias concorrentes para a importância, real ou imaginada, da famigerada data – curiosamente, nenhuma menciona o meu aniversário – vermes ignaros …

A principal de todas prende-se com alguns cálculos, astronomicamente verificáveis, inicialmente postulados por uns hippies barbudos em  stonehenge-xmw-1024Stonehenge e, simultaneamente, por uns índios, com manias de atirar virgens para poços, na América do Sul.

Estas duas reputadíssimas fontes, curiosamente, trataram de se auto-extinguir, (como os faraós), há umas largas centenas de anos, ainda que, de uma forma muito atenciosa, tenham feito questão de nos deixar os calendários para endossar, à civilização moderna, a preocupação e o stress de um futuro incerto. Agora perguntar-me-ão vocês, que calendários nos deixaram estes profetas da passado?

Da Pirelli ou da Maxmen, daqueles que todos os garagistas que se prezam ostentam nas paredes das suas oficinas? Talvez com umas deusas pagãs jeitosas, ou umas miúdas maias de tanga de penas? Pronto, em último caso daqueles dos restaurantes chineses, escritos numa algaraviada indecifrável, ou com gatinhos bebés? Acham? Claro que não. Por alguma coisa estes tipos se extinguiram – os druidas tiveram a infeliz ideia de criar o sistema deles alinhado com os astros, mas sem recorrer a nenhum indicador que pudesse fazer sentido ao comum mortal, arrastando monólitos de largas toneladas encosta acima até ficarem numa configuração vagamente circular (e que só eles conseguiam ler…), e os Maias acharam por bem gravar na pedra um calendário perpétuo de rodonas, mayan_calendar1 rodas e  rodinhas, girando independentemente, que por acaso, só por acaso, paravam de fazer “clic” em 2012 – como imaginam, com merchandising deste, o espanto era se tivessem sobrevivido aos tipos do marketing…

Passadas algumas largas centenas de anos, e entre Profecias Celestinas e os devaneios filosóficos de Nostradamus, o panorama negro começou a adensar-se – haveria de facto algo a recear de algo tão distante como o ano do Senhor de 2012? Aliás, tecnicamente o mundo já devia ter acabado, segundo várias previsões, no ano 2000 – lembram-se do “bug” que ia devastar a totalidade do hardware informático da civilização, lançando mísseis nucleares à revelia dos seus mestres, e fazendo tombar aviões como perdizes na mira de Manuel Alegre?

Certo é que, nem o mundo acabou, nem os ICBM saíram dos seus silos de betão, nem sequer um aviãozinho tombou, mercê desse apocalipse anunciado… Ou seja, os arautos da desgraça deram, uma vez mais, com os burros na água – claro que sem stressar demasiado, pois passados singelos 12 aninhos eis que se avizinhava um novo fim dos tempos…Isso sem contar com as interpretações bíblicas sobre 1999, com o 666 invertido, e que era a altura de Deus chamar a si os justos… Enfim, foi uma barrigada de riso quando, claro está, não aconteceu nada.2012__alignment2

Mas pronto, de volta ao tema. Resumidamente, esta primeira teoria gira à volta de uma alinhamento excepcional de planetas com o centro  da nossa galáxia, (a Via Láctea para os amigos), provocando, alegadamente, uma alteração (impossível, possível, provável ou garantida, depende de com quem falem…) da nossa esfera electromagnética (aquela coisa que não se vê mas que nos protege, a par da camada de ozono, da maioria da porcaria que o Sol atira na nossa direcção a toda a hora…).

Desse alinhamento podem resultar cataclismos tremendos, desde uma nova idade do gelo (que supostamente mandou os dinossauros – que até eram umas lagartixas bem beras – para as urtigas…), sismos e alterações geológicas violentíssimas (imaginem 1755 elevado ao PIB…), ventos solares de altíssima magnitude (experimentem ligar o microondas com uma fatia de fiambre lá dentro e pensem porque é que de repente perderam a vontade de ir à praia…) e o clássico desalinhamento do eixo (que faz tanto sentido como o de pensar que uma pedrinha de alcatrão projectada pelo vento pode virar um camião TIR parado…).

Abaixo podem vislumbrar algumas imagens altamente computorizadas de um desfecho à medida das imaginações mais férteis…

Agora que já estão de queixo caído, ou a bocejar, que isto tem dias, cumpre-me falar-vos da segunda teoria mais popular, a que se enquadra mais no campo pericial do meu grande amigo Zorze Sereníssimus (nome artístico deste autêntico monge tibetano da borga), no que concerne a um grande despertar consciencial, a chamada Era de Aquário, que inspirou tantos movimentos hippies (lá estão estes  tipos outra vez, isto parece uma conspiração…), augurando um acesso sem precedentes às zonas mais inóspitas e dormentes do cérebro humano, permitindo-nos o livre-trânsito ao limite máximo da nossa evolução, enquanto homo-sapiens-sapiens.

E isto tudo causado pelo tal alinhamento dos planetas, (ou pela chegada ao nosso sistema solar do mítico Planeta X dou da activação temporizada de cristais atlantes, que isto há para todos os gostos, para o menino e para a menina…) – convenhamos que é simpático em termos de perspectivas para 2012 – bem melhor do que o novo aeroporto, o TGV ou o aumento das taxas de juro 🙂

Ok, e dizem vocês, que outras mudanças adviriam desta despertar em massa? Bem, este processo dar-se-ia um pouco por todo o mundo, e seria o começo de um entendimento global, o fim das guerras, amor incondicional e a libertação de um conjunto de poderes latentes, deste telecinese, telepatia, projecção consciencial, pirocinese, curas espirituais e acesso directo a memórias genéticas de vida passadas, entre outras coisas incrivelmente esotéricas.

Não sei a vossa opinião, mas a ver como, já sem essas capacidades aumentadas, conseguimos transformar este planeta no belíssimolarge_hair exemplo de harmonia e felicidade que ele é hoje em dia, tremo em imaginar a altura em que o senhor ucraniano a quem não dei uma moeda (pelo suspeito privilégio de não me riscar o carro que ele não ajudou a estacionar) poder pegar fogo às coisas com o pensamento… Mas isto sou eu, se calhar o que o mundo precisa mesmo é de super-heróis e super-vilões para despachar a nossa raça mais depressa e permitir que espécies mais merecedoras se apresentem como candidatas a arrendatárias do planeta – o nosso usucapião pode estar à beira de prescrever de qualquer das formas…

Há pelo menos mais umas 300 teorias sobre o assunto, cada uma mais fantástica que a anterior, mas o facto é que já ficaram com uma ideia – aliás, esta temática toda já está tão batida que o facto de eu só agora a ter abordado se deve apenas a não ser do meu feitio seguir a manada nestas coisas – e claro que vocês, leitores assíduos, não acreditaram em nada do que possam ter lido noutros sites menos reputados, aguardando pacientemente a verdade incorrupta que só aqui poderiam ler – e fizeram muito bem, uma vez que tive uma trabalheira imensa para recolher todos os elementos que vêem acima de forma a coligir um texto vagamente coerente, ainda que com um reduzido nível de comicidade – não se pode ter tudo 😉 

Em tom de despedida, deixo-vos aqui um último vídeo, este de teor mais brejeiro e, quiçá por isso, mais genuíno, daquilo que de facto conduzirá ao final dos tempos: um videoclip lançado por um humorista de calibre medianozinho, com uma pretendente a um trono vocal discutível, acompanhados por um orçamento suficiente apenas para imagens a preto e branco e um Skoda Octavia e que, no entanto, consegue ser, facilmente, superior ao original em que se baseou, de uma artista internacional que gastou uma boa parte de meio milhão de dólares na produção do seu clip…

Isto está tudo de pantanas, meus amigos 🙂

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Entretenimento. ligação permanente.

3 respostas a 2012 – O princípio do fim ou um novo começo?

  1. Zorze diz:

    Caríssimo Tito (seguido de um riso sarcástico, daqueles…), muito bom post. Pelo seu excelente conteúdo e pela sua oportunidade temporal, pois estamos à beira de eventos fantásticos. Diria até, que vivemos tempos fascinantes. Nascer neste tempo e poder vivenciar acontecimentos da magnitude que estão aí ao virar da esquina, é sempre algo de, júbilo e excelso prazer.Facto, facto, é que temos assistido nos últimos anos uma série de sucessivos acontecimentos condensados em tão curto espaço de tempo. São eles naturais, políticos, sociais e financeiros. Dá para reparar, até aos mais incautos que 2012 aproxima-se serenamente, quando ao mesmo tempo vamos assistindo impávidos a sucessões de ocorrências que em passados relativamente recentes os mais reputados experts e analistas de pacotilha diziam ser impensáveis.Tenho que ir buscar o mais descredibilizado, mas também, o mais espectacular das "theory of conspiracy", David Icke, por um sistema que aloca grandes recursos financeiros e técnicos para manter grande parte da humanidade, na mais vil e hipócrita ignorância, dando-lhes a entender ao mesmo tempo, que são muito inteligentes e perceptivos das realidades das coisas.Sem dúvida, que vivemos tempos fascinantes!Que venha 2012…Abraço,Zorze

  2. susana diz:

    grande filme esse e um grande livro também de certeza, é verdade segundo o calendário Maia e alguns profetas o mundo acaba já em 2012, mas não em principio não é verdade pois já se fala em planos para 2013 e 2017 por isso será impossivel o mundo acabar assim logo nesse ano no entanto acredito que possam acontecer fenómenos estranhos como tem acontecido e cada vez mais destruidores.Como dizes e bem, também o mundo já era para acabar no ano 2000, e mesmo assim ainda houve muita gente que nesse ano foi passar a passagem de ano longe de casa e o mundo não acabou.Vais ver que náo acaba e muito menos no dia dos teus anos, ao menos que fosse a 31 já que é o fim do ano,mas se calha no dia dos teus anos então acredito que não vai acabar,não vai ser possivel e acho até que vai ser um ano melhor.Pode ser é que nesse ano comecem a aparecer uns et s e uns ovnis umas coisas assim estranhas nunca se sabe.Por acaso agora o governo está a por em prática este plano de austeridade em que quase nem comer podemos mas ja´li que em 2012 náo haverá este plano e será porque ? será que o mundo vai mesmo acabar e assim já não é preciso dinheiro nem se tem que trabalhar.Bom e parece que também iamos todos desta para melhor devido á gripe A e como se viu até as vacinas sobraram e tudo não passou de mais um falso alarme e de guerras económicas dos laboratórios.O mundo náo sei mas náo acredito em mais essa profecia, agora Portugal como anda ainda sei menos, aqui sao uns mãos largas a ajudar financeiramente os outros paises e a gastar rios de euros como se viu agora com a vinda do Papa Euros a Portugal ,apenas por uns diazinhos e sei lá quantos euros náo terão sido gastos,assim pelo menos Portugal náõ sei se aguentará até 2012..bjs amiguinho Tito e olha se for verdade esse acontecimento de 2012,então lá nos encontraremos todos e ainda mais no dia dos teus anos assim vai ser uma grande festa (hihihi…).(credo lol.)é melhor pensar-se mas é positivo.

  3. Ana diz:

    Gostei muito do post. Porque ando sempre a ler sobre as profecias dos maias e não por causa do dito filme. Por achei-o muito mau, a não ser que se pense nele como sendo um filme cómico.. assim já se vê bem. 😉

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s